16 de abr de 2010

Justus e Curi devem ser afastados, defende Dr. Rosinha


O deputado federal Dr. Rosinha (PT-PR) defendeu nesta quinta-feira (15/4) o afastamento imediato dos deputados estaduais Nelson Justus (DEM) e Alexandre Curi (PMDB), respectivamente, dos cargos de presidente e primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Paraná.

“Depois de tantas e graves denúncias, a manutenção de Justus e Curi na direção do poder Legislativo é algo indefensável”, avalia Dr. Rosinha.

“Como ambos não estão propensos a sair espontaneamente, e nem os deputados estaduais parecem querer fazê-lo, o Ministério Público e as autoridades do Judiciário deveriam promover esse afastamento imediato.”

O deputado federal argumenta que a permanência de Justus e Curi no comando da Casa, além de impedir a isenção das investigações, é um fator a desmoralizar o conjunto dos deputados estaduais e a própria política, perante a opinião pública.

Há exatamente um mês, uma série de reportagens do jornal “Gazeta do Povo”, em parceria com a RPCTV, começou a revelar provas de escândalo milionário de corrupção na Assembleia paranaense. Entre as irregularidades estão o uso de laranjas, contratação de funcionários fantasmas, publicação secreta de Diários Oficiais e desvios de recursos.

No último dia 19 de março, o deputado Dr. Rosinha protocolou requerimento em que solicitou à Polícia Federal (PF) a abertura de um inquérito sobre as denúncias. Na semana seguinte, a PF anunciou sua entrada no caso.

“Até para pressionar os agentes e promotores que estão à frente das investigações, e também os juízes, é fundamental a realização de protestos como o feito por estudantes e trabalhadores nesta semana”, avalia Dr. Rosinha. “No Distrito Federal, Arruda só foi parar na cadeia porque o povo de Brasília se mobilizou, foi às ruas, disse não à impunidade.”

Fonte: Blog Esmael

Postar um comentário