23 de jun de 2010

Danilo Gentili diz que foi agredido por guardas em gravação

O repórter Danilo Gentili disse que foi agredido por guardas municipais de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, na tarde desta terça-feira, dia 22.


Gentili, que estava em uma gravação para o "Proteste Já", contou que estava em um espaço público quando ele e sua equipe foram abordados por cinco guardas municipais, que quiseram prendê-los, além de tê-los agredido com empurrões e socos.

O repórter contou que eles deram soco em sua cara e que foi “uma agressão gratuita e covarde”. Ele também revelou que os guardas quiseram algemá-lo e chegaram a dar voz de prisão à equipe, alegando desacato.

A equipe do CQC foi a uma escola de São Bernardo do Campo que funciona ao lado de uma área que corre risco de desabamento e conversou com diversas pessoas ligadas a pauta, inclusive a diretora, que deu entrevista de dentro da escola, com a equipe do lado de fora.

Por fim, Danilo ainda disse que pais de alunos que assistiram à cena chamaram a Polícia Militar, que acalmou a situação e levou a equipe para a delegacia, onde registraram um boletim de ocorrência.

No Twitter, Danilo ainda mandou a mensagem: "12 viaturas pra me prender! Parabéns a toda guarda civil de SBC pela competência!
Postar um comentário