7 de fev de 2011

ADEUS à conta de telefone // REPASSE SEM DÓ!

Liguem e repassem...

 

SE CADA UM FIZER UMA LIGAÇÃO E REPASSAR PARA, AO MENOS MAIS DEZ PESSOAS, E ESTAS AGIREM DA MESMA FORMA, CONSEGUIREMOS, EM CURTO ESPAÇO DE TEMPO, UM NÚMERO QUE SERÁ RESPEITADO PELOS CONGRESSISTAS...!!!

 

A QUESTÃO NÃO É SÓ PASSAR ADIANTE, MAS LIGAR

PARA O NÚMERO INDICADO.


CANCELAMENTO DA TAXA TELEFÔNICA de: R$ 40,37 (residencial) e R$ 56,08 (comercial) 
Quando se trata do interesse da população, nada é divulgado. 
Ligue 
0800-619619 .
 
Quando a secretária eletrônica atender, então

digite: 1 (um)1 (um), 1 (um), a cada pergunta que ela fizer . Assim você votou a favor do cancelamento da taxa de telefone fixo. 

Projeto de Lei é o de n.º 5476, do ano de 2001. 

Esse tipo de assunto NÃO é veiculado na TV ou nas emissoras de rádio porque estes veiculos de informação SÃO CONCESSÕES PÚBLICAS, ou seja, para funcionarem necessitam de autorização do Governo Federal, portanto eles não têm interesse e não estão preocupados com isso. 


Então nós é que temos que correr atrás, afinal quem paga somos nós! 

O telefone a ser discado (0800-619619, de segunda à sexta-feira das 08 às 20h) é da Câmara dos Deputados Federais. 

Passe para frente esta mensagem para o maior número possível de brasileiros que sustentam pagando seus tributos, os políticos e a totalidade do governo. 

LIGUE: 0800-619619 . Vamos divulgar!!! 

Se aprovado o projeto, passará a ser lei e, a partir de então, cada um só pagará pelas ligações efetuadas, acabando com esse roubo que é a assinatura mensal.
 
Este projeto está tramitando na 'COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR', na Câmara. 

Quanto mais pessoas ligarem, maior a chance de ser aprovado. 

NÓS BRASILEIROS AGRADECEMOS! 

Não adianta a gente ficar só reclamando. É preciso que cada um contribua para que possamos conseguir aprovar o que nos interessa.

Isto é verdade ja mesmo comprovei ligua você também e comprove

Quando podemos, temos que tomar alguma atitude contra os ladrões que surrupiam nossas pequenas economias...



Postar um comentário