1 de mar de 2011

TSE reafirma que posse deve ser de suplente da coligação

Elton Welter antecipou a alegria de carnaval. Gilberto Martin começou a quaresma mais cedo. O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Ricardo Lewandowski, afirmou nesta terça-feira (1º) que suplentes de coligações, e não dos partidos, devem assumir as vagas de deputados licenciados.
O assunto tem gerado polêmica entre Câmara e o STF (Supremo Tribunal Federal).O Legislativo tem a mesma opinião de Lewandowski, enquanto o Judiciário vem concedendo liminares para a posse de deputados do mesmo partido dos deputados afastados.
"Tenho muita tranquilidade em afirmar que a vaga deve ser dada para o suplente das coligações. Embora elas [as coligações] se extinguem ao final das eleições, seus efeitos se projetam no tempo", afirmou o presidente do TSE ao chegar na Câmara para instalação de comissão para debater a reforma política.
O ministro disse ainda que o assunto deve ser definido em breve, com a chegada do ministro Luiz Fux no Supremo.
Levantamento feito pela Câmara mostra que, se a regra do Supremo for aplicada, a Casa ficaria sem 29 deputados –que não contam com suplentes em seus partidos.


Postar um comentário