18 de mai de 2011

Barraca Universitária reuniu público recorde de 30 mil pessoas nesta edição



 

Barraca Universitária reuniu público recorde de 30 mil pessoas nesta edição

 

A edição deste ano do maior evento universitário do sul do país foi um sucesso e superou a expectativa dos organizadores, reunindo cerca de 30 mil pessoas durante oito noites de festa.  A tradicional Barraca Universitária - realizada anualmente durante a Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Maringá (Expoingá) -, contou com 23 apresentações de artistas locais, regionais e nacionais. O maior público na Barraca foi registrado numa sexta-feira, dia 6, com shows de Conrado e Alexandro e Léo e Giba e no dia 14 com as apresentações de Inimigos da HP e Alex e Konrado. Além dos artistas convidados, a Barraca recebeu a visita dos cantores Gustavo Lima e Munhoz e Mariano e do grupo Exaltasamba, que se apresentaram na arena, no palco da 39ª. Expoingá.

 

Outros nomes importantes da música sertaneja também marcaram presença no evento, como Gino e Geno, João Neto e Frederico, Jeann e Júlio, Dil e Rangel, Hugo e Vinicius, Pedro Henrique e Fernando, Sérgio e Serginho, Fred e Inácio, Álvaro e Daniel, Roberto Nunes, Marcos e Belutti, Toni e Tiago, Léo e Júnior, João Marcos e Mauriciu e Bruninho de Davi. No ritmo de axé, o show ficou por conta da banda Batom na Cueca.

 

Na última sexta-feira, dia 13, houve o lançamento do "Open Bar, o segundo CD da carreira da dupla Pedro Henrique e Fernando. O novo CD tem 16 faixas musicais de composições próprias e de cantores do mercado nacional e quatro músicas bônus. A dupla ficou conhecida pela Maringá Entretenimento durante a Barraca Universitária de 2010, quando fizeram uma participação no show de João Carreiro e Capataz. A dupla mais jovem a tocar na Barraca, na história de 11 anos, foi Hugo e Vinicius. Os cantores, ambos com 19 anos, animaram o público e mostraram  no palco o profissionalismo com que trabalham.

 

Para o diretor artístico da Maringá Entretenimento, Edvaldo Cruz, a festa na Barraca Universitária foi sensacional. "Os shows foram maravilhosos e as noites muito mais bonitas e acolhedoras que em outros anos. Vamos aprendendo aos poucos e nos adaptando para moldar a estrutura ao evento e expandir a festa a cada edição", afirma Cruz.

 

Na mesma linha de pensamento, o diretor do Grupo Maringá de Comunicação, Alexandre Barros, também avalia de forma positiva o sucesso da Barraca Universitária. "É com muita alegria e orgulho que vejo a Maringá Entretenimento, empresa caçula do nosso grupo, realizar com maestria, essa que sem dúvida, foi a maior e melhor de todas as edições da Barraca Universitária Maringá FM". Ele ainda ressaltou que a Barraca é hoje uma das festas sertanejas mais importantes do país que tem como tradição o lançamento de novos talentos no mercado musical nacional.

 

A Barraca Universitária é um evento da Maringá Entretenimento, uma empresa do Grupo Maringá de Comunicação. A promoção é da rádio Maringá FM, que há 30 anos é líder de audiência na cidade e na região.

 

 

Bastidores do evento

 

Enquanto nos dois palcos da Barraca Universitária as apresentações ficavam por conta dos artistas, nos bastidores uma grande equipe trabalhava na organização da festa. Foram mais de 150 pessoas envolvidas desempenhando suas atividades nas bilheterias, portarias, bares, segurança, limpeza, camarins e palcos, numa estrutura física de mais de 2 mil metros quadrados. O espaço contou ainda com camarotes em mezanino, seis bares, três portarias, duas bilheterias e 50 banheiros químicos.

 

No sistema de segurança, foram instaladas cinco câmeras de vigilância nas áreas centrais e na pista, seis saídas de emergência,  sendo três delas com barra antipânico e as demais de lona. Uma UTI - Unidade de Terapia Intensiva móvel habilitada para todo o tipo de atendimento ficou à disposição durante todos os dias de festa. A revista pessoal foi realizada com detectores de metais e todas as noites aproximadamente 80 seguranças trabalharam no evento.

 

A organização dessa grande festa universitária reuniu ainda o trabalho e fiscalização de outros órgãos da cidade, como o Corpo de Bombeiros, Polícias Civil e Militar, Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), Vara da Infância e da Juventude de Maringá e da Vigilância Sanitária. Durante os shows, uma perita técnica de som da SEMA mediu o nível de pressão sonora dentro e fora da Barraca Universitária, para evitar que o barulho ultrapassasse o permitido pelo órgão e incomodasse o público interno e a população externa do Parque de Exposições.

 

E além de toda essa união para que o evento fosse um sucesso, o clima também favoreceu a festa, pois não choveu e nem fez frio durante a Barraca Universitária 2011.

 

 

Carina Bernardino
Assessoria de Imprensa

 


  

Postar um comentário