1 de set de 2011

CPI dos Portos vai começar a ouvir envolvidos em irregularidades

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Portos vai a ouvir as pessoas envolvidas com os supostos desvios cometidos nos portos de Paranaguá e Antonina e as que querem repassar informações e contribuir com a comissão. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (31) pelo presidente da CPI, deputado estadual Douglas Fabrício (PPS).

A lista dos convidados e convocados está sendo mantida sob sigilo pelos integrantes da CPI, mas dois nomes já foram confirmados: Daniel Lúcio de Oliveira e Eduardo Requião, ambos ex-superintendentes da APPA.

 "O volume de documentos que recebemos nos últimos 90 dias foi enorme e isso tornou o trabalho da CPI muito difícil e complexo. Estamos terminando essa fase dos trabalhos e agora vamos avançar e ouvir as pessoas relacionadas com os problemas que já levantamos", explicou Douglas

Durante a sessão plenária, o deputado fez um balanço dos trabalhos realizados pela CPI nos últimos três meses. E Apontou a dívida da APPA com ações trabalhistas, que chega a quase R$ 500 milhões, como um dos graves problemas que a CPI precisa enfrentar e propor soluções.  

Douglas explicou que o problema se repete em quase todos os portos brasileiros e que vai discutir o assunto com deputados federais e senadores para encontrar uma solução.  

"Em Paranaguá, por exemplo, o volume corresponde a metade de todo o orçamento anual de Londrina, que é a segunda maior cidade do Paraná. É um volume muito grande de recursos que podia estar sendo investido em saúde, educação, segurança ou até mesmo na infraestrutura das cidades onde os portos estão instalados. Isso precisa mudar", explicou o deputado.

Postar um comentário