17 de jul de 2012

Polícia salva soldador acusado de abuso sexual de linchamento

Uma equipe da Polícia Militar (PM) impediu o linchamento de um soldador de 45 anos no fim da tarde desta segunda-feira (16) em Sarandi, região metropolitana de Maringá. Horas antes de ser abordado e agredido por populares, o homem foi denunciado pela ex-esposa por abuso sexual contra o enteado.

A mulher compareceu à delegacia nesta manhã e acusou o ex-companheiro de ter abusado sexualmente do filho dela - hoje um adolescente de 15 anos - desde os oitos anos de idade. Ela relatou em seu depoimento que só soube dos abusos recentemente quando cogitava uma reconciliação com o acusado e foi demovida da ideia com a revelação do filho.

Ao deixar a delegacia, a mulher foi orientada a não procurar o ex-companheiro já que a Polícia Civil pretendia pedir a prisão preventiva do acusado no Fórum da cidade nesta terça-feira (17).

No fim da tarde, no entanto, familiares e amigos revoltados com o caso abordaram o soldador na Rua Barcelona, no Jardim Panorama, e o agrediram com socos e pontapés até serem contidos pela chegada de uma equipe da PM que realizava patrulhamento na região.

O homem foi encaminhado à delegacia onde negou as acusações de abuso. Ele foi ouvido e liberado em seguida, mas terá o pedido de prisão preventiva solicitado amanhã.

A polícia também pretende pedir uma amostra de sangue do suspeito para a confrontação com os exames do caso Beatriz, como tem feito com todos os acusados de crimes sexuais detidos nos últimos dias.

Postar um comentário