24 de ago de 2012

Aluno apanha dentro da escola e fica internado


Apenas 2 semanas depois de se transferir para o Colégio Olavo Bilac, em Sarandi, um adolescente de 14 anos foi espancando na tarde de anteontem, dentro do pátio da instituição, no intervalo das aulas. As agressões teriam sido motivadas por ciúmes, pois o rapaz, considerado educado e bonito, ganhou a atenção das meninas da escola e motivou a fúria dos colegas.

Por telefone, no quarto onde permanecia internado no Hospital Metropolitano de Sarandi até o começo da noite de ontem, o adolescente contou que não se lembra direito do que aconteceu e nem porque apanhou tanto.
Arquivo
Patrulha Escolar de Sarandi em visita de rotina ao Colégio Olavo Bilac; situação nunca vista pela comunidade
"Foram mais de 20. Eles chegaram e começaram a bater. Até então, estava tudo normal na escola", disse. Com a agressão, o adolescente perdeu a consciência e desmaiou. O socorro foi chamado e ele foi encaminhado ao hospital, onde passa bem.
O diretor do colégio, José Antônio de Oliveira, contou que estava em outro ponto da escola no momento da confusão. "Estava no local onde é servida a merenda, pois outros alunos estavam fazendo uma guerra de cascas de frutas. Foi quando ouvi os gritos e fui até o local da briga. Quando me aproximei, já estavam trazendo o menino desacordado."
O estado em que ficou o adolescente assustou todos que presenciaram as agressões e o desmaio. "Nos causou um susto. Medi o pulso e estava baixo. Ele não acordava e o Samu não chegava. O diagnóstico que saiu daqui da escola é que ele teria ao menos uma costela quebrada, e possivelmente um braço também quebrado. Até os agressores se assustaram nesse momento", contou Oliveira.
A Patrulha Escolar foi acionada e quatro adolescentes com idades entre 13 e 14 anos, identificados por outros estudantes como agressores, foram encaminhados para a Delegacia de Sarandi. Os quatro também foram afastados temporariamente do colégio. "Sempre temos uma briga aqui e ali, mas nunca aconteceu nada parecido", disse o diretor.
MEDO

"Quando me aproximei, 
já estavam trazendo o
menino desacordado"

José Antônio de Oliveira
Diretor do Colégio 
Olavo Bilac
Na tarde de ontem, amigos do rapaz agredido, pais de alunos e professores organizaram um protesto em frente à escola. Eles fizeram cartazes para pedir justiça e menos violência.
A Patrulha Escolar e a Guarda Municipal de Sarandi foram acionadas para evitar mais confusão. O sargento Valdir Mantofi, da Patrulha Escolar, informou que vai ser marcada uma reunião com os pais dos envolvidos para mediar a situação.

Informações: O Diário
Matéria Sugerida pela Joyce Leticia
Postar um comentário