2 de mar de 2016

20 anos sem Mamonas Assassinas

O acidente aéreo que matou os cinco integrantes do grupo Mamonas Assassinas completa 20 anos nesta quarta-feira (2). No sábado, dia 2 de março de 1996, o jato executivo que transportava o grupo decolou de Brasília, rumo a São Paulo, com tempo fechado em SP. Para aterrissar, a aeronave atravessou a névoa, perdeu altitude e colidiu com a Serra da Cantareira.
Nove pessoas morreram, um segurança, um assistente de palco, dois tripulantes e os cinco músicos: Dinho (Alecsander Alver, de 24 anos), Bento (Alberto Hinoto, de 26), Júlio Resec (Júlio Cesar Brbosa, de 28) e os irmãos Samuel e Sérgio Reoli (Samuel e Sérgio Reis de Oliveira, de 22 e 26). O piloto Jorge Martins, o copiloto Alberto Takeda e os funcionários Sérgio Porto e Isaac Souto.
No dia do acidente os pais e a namorada de Dinho o esperavam no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, a pedido do vocalista.

Postar um comentário