18 de mai de 2016

CPI de Luiz Gari: Seria para tanto?

“Luiz é uma boa pessoa. Não tenho nada contra ele(Luiz Gari). Só quero o divórcio e viver minha vida em paz. É um direito que eu tenho e ele também”, concluiu ex-esposa.

camila
A ex-esposa do vereador Luiz Gari (PP), Camila de Lima Tomazoti, confirmou à Comissão Processante (CP), da Câmara Municipal de Maringá, que recebeu mensagens ameaçadoras via whatsapp e afirmou que as fotos de uma criança, apresentadas pelo ex-marido como sendo o filho do casal, estão alteradas.
Camila foi a segunda depoente ouvida na Comissão criada para analisar a denúncia de quebra de decoro atribuída a Gari. O testemunho foi dado, nesta terça (17), aos vereadores Mário Verri(presidente) e Márcia Socreppa (relatora).
Ela e Luizinho viveram juntos por 11 anos e Camila participou ativamente da vida política do ex-marido. Segundo ela, a separação ocorreu há mais de um ano e as ameaças surgiram a partir do início de seu namoro com outra pessoa. “Luiz é uma boa pessoa. Não tenho nada contra ele. Só quero o divórcio e viver minha vida em paz. É um direito que eu tenho e ele também”, concluiu.
Questionada pelo advogado Odacir Fiorini Junior, representante de Gari, Camila negou que tenha sido agredida fisicamente e confirmou que Gari não procura o filho há mais de dois meses. O vereador está proibido de aproximar-se da ex-mulher por uma medida protetiva expedida pelo Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.
O advogado de Gari informou à Comissão Processante que solicitou a dispensa dos testemunhos de Juliano SouzaJonas Teixeira Garcia e Adilson Ferreira, indicados por Gari. Sendo assim, o próximo depoimento será do próprio Luiz Gari, agendado para sexta-feira (20), às 16h30.(inf Ass Com CMM/foto Marquinhos Oliveira)


Levando em Consideração que Tania Tait que apresentou a denuncia contra o vereador nao conhecia os fatos reais e fez a denuncia baseada no que leu e ouviu pela imprensa.
E a ex esposa de Luiz Gari informou que ele (Luiz Gari) nunca a agrediu fisicamente, ouve sim ameaças via whatsapp.
Para mim foi uma briga de casal que tomou maiores proporções so por que Luiz Gari é Vereador. Uma cassação por esse motivo seria muito banal de mais
 

Postar um comentário