20 de jun de 2018

COMANDANTE QUE DENUNCIOU IRREGULARIDADES NO AEROPORTO DE MARINGÁ RECEBE B.O E TERÁ QUE COMPARECER NA DELEGACIA

Por falta de argumentos, falta de capacidade para resolver os problemas do aeroporto, a equipe do prefeito de Maringá, Ulisses Maia, diante da queda de sua popularidade, em ato de desespero resolveu distribuir B.O. Agora quem foi intimado e terá que comparecer na delegacia é o Comandante Marcelo Ramalho.
O COMANDANTE
Marcelo tem mais de 30 anos de carreira, respeitado por autoridades em todo o Brasil e mundo afora. Ele foi gerente do aeroporto SBMG Maringá e pediu para sair após constatar inúmeras irregularidades na atual gestão.
"CHORANDO PITANGAS"
O B.O partiu do atual superintendente do aeroporto, Fernando Rezende e segue o modelo de combater críticas imposto pelo governo Maia.
B.O
O Boletim de Ocorrência alega argumentos pífios, sem contundência e pouco expressivo, como... "Ele me chamou de pessoa soberba, incompetente, sem capacidade, sem caráter e sem humildade" disse Fernando Rezende.
"É MUITO CHORO RÔ, POR PARTE DO SUPERINTENDENTE"
Por falta de capacidade e com credibilidade em queda, a atual gestão abre B.O por qualquer motivo.

B.O VERSUS B.O
Deveríamos abrir B.O contra a prefeitura, por irregularidades no valor de manutenção de veículos que chegam a custar o valor do carro, por deixar o aeroporto sem torre de controle, oferecendo risco aos usuários, por dizer que a a obra da Av. Carlos Borges já estava paga, com dinheiro em caixa e depois querer cobrar dos comerciantes, por parar a obra do terminal intermodal, por deixar procuradores passear na Rússia sem direito a férias, se ausentando dos cargos, por dizer que iria ter apenas 150 CCs, mas já supera a marca da gestão anterior, instalar desnecessariamente um telão que custa em torno 14 mil reais por jogo, sendo que Maringá fechou o quadrimestre com 100 milhões em prejuizos e etc.

Matéria retirada do pagina social do Carlos Jota Silva

Postar um comentário